Governo aposta no Selo Turismo Responsável para incentivar retomada do setor no verão


Imagem de Heiko Behn por Pixabay

Com o verão, a expectativa do Ministério do Turismo é que milhares de turistas voltem a viajar para conhecer as belezas do Brasil. E para a retomada segura do turismo, o Ministério reforça a necessidade do comprometimento de todos os segmento envolvidos no trade.


Uma das maneiras de conseguir isso é ampliar a adesão do Selo Turismo Responsável, um programa que estabelece boas práticas de higienização para cada segmento do setor. O selo é um incentivo para que os consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da Covid-19, posicionando o Brasil como um destino protegido e responsável.


Já são 24 mil os prestadores de serviços turísticos cadastrados no Cadastur que aderiram ao Selo Turismo Responsável, Limpo e Seguro do Ministério do Turismo. O selo é uma chancela de boas práticas de higienização e um incentivo par que os viajantes sintam-se seguros ao frequentar locais que cumpram protocolos específicos para prevenção da Covid-19.


Para ter acesso ao selo, as empresas e guias de turismo precisam estar devidamente inscritos no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos). Essa é a primeira etapa do Plano de Retomada do Turismo Brasileiro, coordenado pelo Ministério do Turismo, com o objetivo de diminuir os impactos da pandemia e preparar o setor para um retorno gradual às atividades.



No site do Ministério do Turismo você encontra tudo sobre o selo Turismo Responsável, com protocolos diferentes para áreas específicas, como Meios de Hospedage, Agências de Turismo, Parques Temáticos, dentre outros.


Também foi criado o Protoco para Turistas, que detalha as atitudes individuais para a proteção de todos. Saiba como viajar e se prevenir:


  1. Não viajar se estiver doente, se pertencer ao grupo de risco, se morar com alguém do grupo do risco, ou se esteve com alguém com COVID-19 nos últimos 14 dias;

  2. Buscar informar-se sobre o local de destino antes de viajar;

  3. Evitar cumprimentar com contato físico, incluindo apertar as mãos, tanto de funcionários quanto de outros turistas. A distância de segurança de, pelo menos 1 metro, deve ser respeitada sempre;

  4. Caso viaje em carro particular, considere que fazer paradas ao longo do caminho para abastecer, comer ou ir ao banheiro pode colocar você e seus companheiros de viagem em contato próximo com outras pessoas e superfícies frequentemente tocadas e potencialmente infectadas. Evite situações desnecessárias em sua viagem;

  5. Verifique os sites de referência em saúde pública, estaduais e municipais, para obter informações;

  6. Se estiver viajando internacionalmente, consultar o Escritório de Relações Exteriores ou o Ministério da Saúde do país;

  7. Obter detalhes sobre os requisitos de entrada e restrições para viajantes que chegam, bem como testes obrigatórios ou tempo de quarentena;

  8. Preparar-se para ser flexível durante sua viagem, pois restrições e políticas de saúde podem mudar antes e durante sua viagem;

  9. No momento de escolher sua hospedagem opte por hotéis que priorizem sua segurança e bem estar, como por exemplo, os que aderiram ao Selo Turismo Responsável e observe se o estabelecimento está cumprindo o protocolo proposto;

  10. Evite aglomerações nas recepções, utilize os canais on-line e faça o check-in com antecedência;

  11. Utilizar máscara em todos os ambientes públicos e/ou compartilhados;

  12. Cobrir o nariz e a boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos, ao tossir ou espirrar;

  13. Lavar as mãos com água e sabonete, ou utilizar álcool em gel 70%, ou outro produto, todos devidamente aprovados pela ANVISA, caso não disponha de local para lavar as mãos, após espirrar, assoar o nariz ou tossir ou, ainda, sempre que tocar em qualquer superfície potencialmente contaminada (dinheiro, maquina de cartão, balcão do estabelecimento, corrimão, botões de elevadores, maçanetas, telefone, computadores, aparelho celular, etc.)

  14. Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas ou higienizadas com álcool gel 70%;

  15. Desinfetar com frequência objetos de uso pessoal (copos, celulares, etc.) com água e sabão quando possível ou, quando não for possível, utilizar uma solução desinfetante recomendada pela ANVISA para tal finalidade;

  16. Não compartilhar equipamentos ou objetos pessoais com outras pessoas;

  17. Evitar qualquer tipo de aglomeração;

  18. Se apresentar algum sinal ou sintoma de Covid-19, evitar contato físico com outras pessoas, principalmente, idosos e doentes crônicos (e comunicar imediatamente a direção do serviço aonde estiver hospedado);

  19. Evitar tocar em paredes, balcões e outras superfícies, caso não seja possível, higienizar as mãos em seguida;

  20. Observar se o estabelecimento está cumprindo o protocolo proposto;

  21. Dê preferência por comida em drive-thru e serviço de restaurante em ambientes abertos;

  22. Verifique se você está em dia com as vacinas de rotina, incluindo a vacina contra sarampo-caxumba-rubéola (MMR) e a vacina contra a gripe;

  23. O turista também é responsável pelo controle da epidemia, não basta apenas os estabelecimentos e os locais públicos estarem adequados, seja consciente, seja um turista responsável.

Caso os protocolos de segurança não sejam cumpridos pelo estabelecimento, denuncie, ligue 136 - Disque Saúde. Faça sua parte.

0 visualização0 comentário