2022: o ano do Novo Turismo


A Associação dos Profissionais do Turismo da Baixada Santista lança uma ação institucional e convida para que todas as entidades do turismo, a impressa especializada, as empresas e todos os profissionais do segmento participem em 2022 de um movimento em prol do Novo Turismo.


Um turismo que surge no pós-pandemia resgatando, ressignificando e conectando o sonho de viajar das pessoas às causas que impactam a vida de todos nós. Essa ação busca valorizar a cultura, promovendo a autoestima das comunidades que recebem o turista, sensibilizando todos para a necessidade de enfrentamento das questões socioambientais e econômicas.



É uma conexão com o futuro que queremos, e que o Novo Turismo traz para toda a indústria do segmento. Para que essa ação seja uma bandeira de todo segmento, a APT assinou um compromisso público de estar engajada com os valores e propósitos do movimento mundial do Pacto Global da ONU. Através dos princípios que regem todas as áreas humanas, esse movimento visa fomentar a conscientização e a geração de ações práticas alinhadas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU e da Agenda 2030.


Que em 2022, todas as conexões sejam pelo Turismo.

Eduardo Silveira.



APT lança movimento para engajar o turismo

com o Pacto Global das Nações Unidas


Turismo combina com conexão, seja de ideias, propósitos, ações ou pessoas. E que tal conectar o segmento turístico na maior inciativa de sustentabilidade corporativa do mundo? É esse movimento que a Associação dos Profissionais de Turismo da Baixada Santista (APT-BS) começa a liderar ao se comprometer com o Pacto Global das Nações Unidas, iniciativa mundial que convida empresas e organizações a alinhar suas estratégias com 10 princípios universais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção.



Além de desenvolver ações para o enfrentamento dos desafios da sociedade, as entidades que integram o Pacto Global assumem a responsabilidade de contribuir com a conscientização e aplicação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Esses 17 ODS integram a nova agenda de desenvolvimento sustentável para os próximos anos, mais conhecida como a Agenda 2030.


“A pandemia ressignificou muitos valores no mundo todo e em vários setores. E com o turismo não foi diferente, pois nosso segmento foi o primeiro a parar e praticamente está sendo a último a voltar. Depois de quase dois anos de pandemia, entendemos que o turismo pode abraçar causar importantes para a melhoria da vida no planeta. Por isso, estamos nos comprometendo com o Pacto Global e convidando o mercado a conhecer e aplicar as ODS em suas rotinas”, explica o presidente da APT, Eduardo Silveira.

A ideia é mostrar como a Agenda 2030 pode fazer parte da nossa vida, em atitudes simples, mas com grandes efeitos a longo prazo, como eliminar o uso de materiais publicitários em papel e adotar catálogos e folders digitais, por exemplo, nas agências de viagem.


Outro exemplo de como o Pacto Global pode e deve nortear o trabalho dos profissionais de turismo é o entendimento das ações humanas no impacto do clima em diversas cidades do mundo, a valorização do patrimônio histórico e a preservação da vida na água, enfatizando roteiros que contribuam com essa conscientização.


“Cada vez mais, as pessoas buscam um turismo que se alinhem com causas e propósitos. O turista quer entender o impacto da sua presença naquele local e de que maneira ele pode contribuir com a manutenção daquele atrativo. Trazer a Agenda 2030 para o turismo é atender esse novo perfil de viajante, que busca experiências alinhadas com seus valores”, justifica Silveira.



Centenário da Bolsa Oficial de Café de Santos está na mira das ações da APT para 2022

Para 2022, o presidente da APT que priorizar as Conexões a partir do turismo e seu potencial de transversalidade, para resgatar a importância da história e da cultura no segmento. Com esse propósito, estão sendo elaborados roteiros alusivos ao bicentenário da Independência, ao centenário da Bolsa Oficial de Café de Santos e ao centenário da Semana de Arte Moderna.


“As conexões vão pautar nosso trabalho em 2022. Vamos reconectar o turismo com a história e a cultura, trazer as questões mundiais, como a Agenda 2030, para o nosso dia a dia e promover discussões com o setor público. Há muito o que ser feito e a APT segue liderando as principais ações e transformações no setor”.

Esse fenômeno do Novo Turismo já é percebido e está acontecendo nas cidades onde as pessoas vivem, moram e passeiam. O impacto dos turistas nos destinos está transformado por novos hábitos de consumo e de geração de renda. Por isso, notamos cada vez mais a preocupação com um turismo consciente que além do cuidado com a preservação, se preocupa em ser um gerador da economia verde e sustentável.

Por isso, a APT convida todos a participar desse movimento, em conjunto com seus associados, desenvolvendo ações que estejam alinhadas ao turismo que sonhamos: um turismo de grandes conexões e que trabalha e cuida das pessoas pelas pessoas.


O que é o Pacto Global das Nações Unidas?

É uma iniciativa voluntária que fornece diretrizes para a promoção do crescimento sustentável e da cidadania, por meio de lideranças corporativas comprometidas e inovadoras. É hoje a maior ação de sustentabilidade corporativa do mundo, com mais de 16 mil membros, entre empresas e organizações, distribuídos em 69 redes locais, que abrangem 160 países. A Rede Brasil do Pacto Global é a terceira maior rede do mundo, com mais de 1.100 membros. Em 2015, eram menos de 500 participantes. Em 2020, segundo levantamento realizado pela Época Negócios, o Pacto Global foi considerado, pelas empresas que atuam no Brasil, a principal iniciativa de sustentabilidade corporativa do País.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo